XXII SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 26/11/2017 à 01/12/2017
Local: Florianópolis - SC
ISSN: 2318-0358
Mais informações: http://www.abrh.org.br/xxiisbrh

MODELAGEM PROBABILÍSTICA DE VAZÕES MÁXIMAS: UMA ABORDAGEM BASEADA NO MÉTODO DOS MOMENTOS-L

Código

PAP022451

Autores

Felício Cassalho, Samuel Beskow, Laura Kerstner, Maíra Martim de Moura, CARLOS ROGERIO DE MELLO, Leo Fernandes Ávila

Tema

3 - Extremos hidrológicos

Resumo

O dimensionamento de estruturas hidráulicas, a gestão de cheias e o manejo de bacias hidrográficas dependem de estimativas adequadas das vazões máximas. A escassez no monitoramento hidrológico, comum em países em desenvolvimento, e a necessidade de estimativas de vazão associadas a altos tempos de retorno, tem levado à utilização de métodos indiretos de estimativa, e.g. usando a técnica At-site Flood Frequency Analysis. O presente estudo propõe o uso de funções densidade de probabilidade multiparâmetros (GEV, LN3, PE3, GLO, GPA, KAP e WAK) em contraponto às distribuições de probabilidade de 2 parâmetros amplamente utilizadas no Brasil (EV1, LN2 e Gama). As 10 distribuições de probabilidades foram avaliadas com base em 106 séries históricas de vazões máximas anuais no estado do Rio Grande do Sul - Brasil. Concluiu-se que: i) o desempenho das distribuições multiparâmetros, em especial a KAP e a WAK, foram superiores aos das distribuições tradicionais de 2 parâmetros, as quais resultaram em erros absolutos substancialmente elevados na estimativa de quantis; ii) a distribuição GEV, seguido da KAP e WAK, respectivamente, foram as que melhor se ajustaram a um maior número de séries históricas.

© 2022 - Todos os direitos reservados - Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com