XIII ENREHSE - Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe (Virtual)

Data: 22/03/2021 à 25/03/2021
Local: Aracaju-SE
Mais informações: http://www.abrhidro.org.br/xiiienrehse

USO DO PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO RÁPIDA DE RIO (PAR) COMO INDICATIVO DA INFLUÊNCIA URBANA NA QUALIDADE DA ÁGUA

Código

XIII-ENREHSE0104

Autores

José Eduardo Ferreira da Silva Gadêlha, Raysa Moraes Castro, Suzana Maria Loures de Oliveira Marcionilio, Karolayne de França Ferreira

Tema

Qualidade e Quantidade da Água

Resumo

As substâncias biológicas e químicas lançadas no corpo hídrico tendem a ser biodegradadas de forma natural pelos microrganismos, mas quando lançadas em excesso causam um desequilíbrio entre a produção e o consumo de oxigênio, tornando mais demorada e complexa a degradação destes compostos. O monitoramento dos parametros fisico- químicos e uso de check-list de protocolo de avaliação ambiental (PARs), auxilia os gestores ambientais. Dessa forma, a autodepuração é um fenômeno de sucessão ecológica, em que o restabelecimento do equilíbrio no meio aquático e dependendo do nível de poluição dos rios, pode ser bastante eficiente para a melhor qualidade d?água. Neste estudo os parametros pH, condutividade, turbidez, amônia, temperatura, clorofila-a estão dentro da classe 2, prevista para este rio, conforme legislação CONAMA 357/2005. Assim, dependendo do nível de poluição dos rios, o processo de autodepuração pode ser bastante eficiente na melhoria da qualidade d?água, o que se torna um dos principais fundamentos para a realização deste estudo visando formas para oferecer novas formas de reaproveitamento da água, o que atualmente é um recurso indisponível para grande parte da população a ferramenta de análise da capacidade de autodepuração é o diagnóstico da qualidade da água do rio, ao longo do seu curso.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com