XIII ENAU - Encontro Nacional de Águas Urbanas e III SRRU - Simpósio de Revitalização de Rios Urbanos

Data: 19/10/2020 à 22/10/2020
Local: virtual
ISSN: 2359-1897
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/xiiienau-iiisrru

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS DE GEOPROCESSAMENTO PARA MAPEAR FRAGILIDADES AMBIENTAIS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIACHO DO SAPO, MACEIÓ - AL

Autores

Altair Maciel de Barros, Ana Letícia Gaia da Rocha Almeida, Jáder Vinícius Almeida Pereira, MARLLUS GUSTAVO FERREIRA PASSOS DAS NEVES

Tema

ENAU - 12 - Instrumentos de apoio à gestão das águas urbanas, políticas públicas e regulação em drenagem

Resumo

Este estudo aplicou ferramentas de geoprocessamento para mapear a fragilidade ambiental de uma bacia hidrográfica completamente urbana, na cidade de Maceió - AL, no cenário de maio de 2013. Para isto, seguiu-se a metodologia proposta por Ross (1994), na qual avalia-se as fragilidades dos usos e coberturas do solo, dos solos, das declividades e do clima - representado, neste caso, pelas variações pluviométricas. Concluiu-se, então, que a bacia hidrográfica do riacho do Sapo é composta por duas regiões bem definidas: a planície litorânea - com baixas declividades e predominância de cobertura do solo urbanizada e solo exposto - e as encostas - com altas declividades e cobertura do solo promovida por matas naturais. Tal combinação resulta em 82% da área total da bacia hidrográfica com fragilidade ambiental média. Entretanto, os 6% avaliados como fragilidade ambiental alta merecem atenção, uma vez que correspondem a localidades de grande adensamento populacional. Espera-se que os resultados contribuam para o planejamento territorial da cidade de Maceió, e que, em futuros estudos, complemente-se o presente trabalho com variáveis de natureza social, ampliando o enfoque da análise para o âmbito socioambiental.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com