XIV ENES 2020

Data: 09/11/2020 à 11/11/2020
Local: Campinas/SP
ISSN: 2359-2141
Mais informações: http://www.abrhidro.org.br/xivenes

TRANSPORTE DE SEDIMENTOS EM SUSPENSÃO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JUBA, CONTRIBUINTE DO PANTANAL.

Autores

Lucas Olegário Bueno, Cássia Cortes Valadão, Camila Bermond Ruezzene, Talyson de Melo Bolleli, Frederico Fabio Mauad, IBRAIM FANTIN DA CRUZ

Tema

07 - QUALIDADE DA ÁGUA E GEOQUÍMICA DE SEDIMENTOS

Resumo

Barragens em cascata podem modificar padrões hidrodinâmicos, químicos, físicos e biológicos da água Rio abaixo. A retenção de sedimentos causada pelos reservatórios também desencadeia uma série de impactos a jusante, como a redução da disponibilidade de nutrientes e mudanças geomorfológicas na os canais. O objetivo do nosso estudo foi calcular a concentração de sedimentos em suspensão (CSS) no complexo de barragens em cascata na bacia hidrográfica do rio Juba e analisar suas variação ao longo da sequência espacial de barragens em cascata. As amostras foram coletadas de 6 pontos no rio Juba, estado de Mato Grosso, e subsequentemente e calculado para a concentração de sedimentos em suspensão (CSS) e descarga de sedimentos sólidos (QSS). Os tratamentos estatísticos foram aplicada a fim de investigar diferenças significativas entre os pontos e entre a montante e a jusante de cada barragem. Os resultados mostraram que o rio Juba apresenta baixa concentrações de sedimentos em suspensão, com medianas inferiores a 3,88 mg / L e, em geral, não houve mudanças significativas na variação do CSS ao longo da sequência espacial de barragens. Os dois pontos com maior CSS podem estar relacionados ao uso e ocupação, tipo de solo, erosão potencial e intensidade das chuvas na região das barragens

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com