XXIII SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 24/11/2019 à 28/11/2019
Local: Foz do Iguaçu - PR
ISSN: 2318-0358
Mais informações: https://eventos.abrh.org.br/xxiiisbrh/

ANALISE COMPARATIVA ENTRE BASES TOPOGRAFICAS NA DETERMINAÇÃO DA ÁREA DE INUNDAÇÃO EM EVENTOS DE RUPTURA DE BARRAGENS. ESTUDO DE CASO: BARRAGEM DA PAMPULHA

Autores

Adolfo Pedro de Resende, Thiago Vieira Matos

Tema

03 - Hidráulica

Resumo

Estudos de ruptura hipotética possuem uma série de incertezas inerentes ao seu desenvolvimento: a geometria da brecha; a fração do volume propagado, no caso de barragens de rejeito, topografia utilizada; e etc. A base topografia utilizada nas simulações possui grande influência nos resultados finais. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi analisar os resultados oriundos de topografias de baixa resolução com uma base de alta resolução. Para tal foram selecionadas as seguintes bases, SRTM, ASTER e ALOS PALSAR, com e sem tratamento da ferramenta stream do software ArcGIS, além do um levantamento de alta resolução, realizado pela PRODABEL. Os resultados apresentam que as áreas de inundação procedentes das topografias gratuitas de baixa resolução detêm áreas maiores que a de alta resolução. No que tange ao tratamento da ferramenta stream, os resultados demonstram que as diferenças ficam entre 15 e 19% para topografias tratadas com a ferramenta, enquanto as sem tratamento apresentam 22 e 29% de diferença. Por fim, o tratamento de inserção de um caminho preferencial através do stream diminui a área atingida, contudo a todas as topografias de baixa resolução, tratadas ou não, apresentaram áreas de inundação maiores que a da topografia de alta resolução.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com