XXIII SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 24/11/2019 à 28/11/2019
Local: Foz do Iguaçu - PR
ISSN: 2318-0358
Mais informações: https://eventos.abrh.org.br/xxiiisbrh/

A HIDROLOGIA DA CABEÇA D'ÁGUA (3): SÍNTESE

Código

XXIII-SBRH0336

Autores

Walter Collischonn, Masato Kobiyama

Tema

Desastres

Resumo

Cheias súbitas, conhecidas em grande parte do Brasil como cabeça d?água, são relativamente frequentes e trazem perigos à vida humana em rios de montanhas. Em dois trabalhos anteriores descrevemos o que são e quais os processos que levam à ocorrência de cheias do tipo cabeça d?água. Neste terceiro trabalho apresentamos uma síntese, propondo um modelo perceptual da formação da cabeça d?água. De acordo com este modelo, uma cabeça d?água nasce como uma enxurrada e se transforma em uma cheia súbita, ou instantânea, à medida em que se propaga para jusante ao longo de um rio onde certas condições são satisfeitas. Entre as condições necessárias para o desenvolvimento da cabeça d?água está a ausência de chuva na parte de jusante da bacia. Isto contribui para que as cabeças d?água sejam extremamente letais, mesmo não sendo as cheias com as maiores vazões máximas em um determinado local.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com