I END - Encontro Nacional de Desastres da ABRH

Data: 25/07/2018 à 27/07/2018
Local: Porto Alegre-RS
Mais informações: https://www.abrh.org.br/iend

UM MODELO NÃO-ESTACIONÁRIO DE CHEIAS ANUAIS NA BACIA DO RIO PARAGUAI

Autores

MARCUS SUASSUNA SANTOS, Carlos Henrique Ribeiro Lima, Luis Mediero

Tema

1 - Previsão e mapeamento de inundações

Resumo

Uma análise não-estacionária de freqüência de inundação com base na física, usando a distribuição de Gumbel, é proposta. A modelagem é baseada nas principais forçantes que geraram as oscilações de longo prazo das séries temporais de inundação. Um Modelo Linear Generalizado é usado para prever o parâmetro de localização da distribuição de probabilidade Gumbel. A definição das variáveis ??explicativas é realizada usando o Critério de Informação de Bayes. Os resultados indicam que a condição de umidade antecedente que precede a ocorrência de eventos de inundação é o fator mais crítico de mudanças de longo prazo na área de estudo. Além disso, índices climáticos e precipitação de curto prazo também são relevantes, particularmente em regiões onde a influência dos sistemas atmosféricos originados na floresta amazônica é mais perceptível. Os resultados também mostram que ambos os modelos estacionários superestimam as inundações na região e a abordagem não-estacionária dá uma imagem mais realista do risco de inundação. O modelo não estacionário fornece intervalos de previsão estreitos e reproduz oscilações de longo prazo. Os resultados de predição obtidos neste estudo podem ser úteis na operação de sistemas de previsão de cheias, pois podem antecipar de dois a sete meses a ocorrência de cheias com razoável precisão.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com