XXII SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 26/11/2017 à 01/12/2017
Local: Florianópolis - SC
ISSN: 2318-0358
Mais informações: http://www.abrh.org.br/xxiisbrh

ANÁLISE DA PAISAGEM APLICADA A BACIA DO RIO GURUPI PA/MA

Código

PAP023042

Autores

ISABELA FARIAS LIMA, Tatiana Chagas Prata, Aline Maria Meiguins de Lima

Tema

14 - Tópicos especiais

Resumo

A avaliação do potencial hídrico da bacia hidrográfica do rio Gurupi teve por objetivo identificar as áreas de maior pressão pela associação do comportamento a precipitação pluviométrica e das vazões, com suas unidades de relevo. O rio Gurupi é formado pela confluência dos rios Itinga e Açailândia, drena em direção ao oceano Atlântico, tendo influência de maré. A metodologia adotou a caracterização da distribuição das chuvas e regionalização do comportamento das vazões, testando o método de razão de área de drenagem e a avaliação do potencial de reversão da chuva em vazão a partir da análise de regressão. O trimestre junho-julho-agosto (JJA) é período mais seco (25-135 mm). As sub-bacias que apresentam maior probabilidade de variação do seu regime com a distribuição das chuvas x vazão são as dos rios Açailândia, Itinga e Gurupizino, tornando as cidades de São Francisco do Brejão, Açailândia, Itinga do Maranhão, Dom Eliseu e Ulianópolis as mais vulneráveis durante o trimestre menos chuvoso da região (JJA). As unidades de relevo componentes das cabeceiras e médio curso são as que apresentam maior potencial erosivo e as formadoras da foz, o de acumulação e retrabalhamento pela ação integrada da dinâmica fluvial e marinha.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com