XVI SRHNe - Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste e 15º SILUSBA - Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Portuguesa

Data: 06/11/2022 à 11/11/2022
Local: Caruaru - PE
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/xvisrhne

AVALIAÇÃO DOS NOVOS MODELOS DIGITAIS DE ELEVAÇÃO GLOBAIS NASADEM, COPDEM E FABDEM COMPARATIVAMENTE A DADOS LIDAR

Código

XVISRHNE0180

Autores

Karolyne Aquino Alexandre Breckenfeld, Sérgio Pereira dos Santos Sobrinho, Rayanne Maria Galdino Silva, Rafael Carneiro de Souza Barros, Adriano Rolim da Paz

Tema

9. Geoprocessamento e sensoriamento remoto aplicado a Recursos Hídricos

Resumo

Dentre os produtos obtidos por sensoriamento remoto orbital, tem-se os Modelos Digitais de Elevação (MDE) como a principal fonte de dados de elevação do espaço geográfico. O MDE do SRTM continua sendo o mais famoso e usado, mas novos dados têm sido disponibilizados recentemente com melhorias, como NASADEM, COPDEM e FABDEM, estudados neste artigo. Para avaliar estas fontes de dados, foi utilizado um Modelo Digital do Terreno (MDT) a partir de informações LiDAR para a bacia hidrográfica do Rio Sirinhaém (Pernambuco). Para verificar a variação das elevações, foram selecionados pontos amostrais e gerados perfis transversais para diferentes usos e ocupações da bacia, além da criação de curvas hipsométricas. Os resultados demonstraram que para os dados de SRTM e NASADEM, áreas de vegetação densa influenciam em valores superiores ao LIDAR em até 20 m; nesses casos, o FABDEM, por sua vez, possibilitou uma redução de até 50% quando comparado ao SRTM. Já o COPDEM, por ser uma melhoria de uma fonte de dados distinta (TanDEMX), apresentou valores intermediários aos anteriores. Conclui-se pela validade de buscar novos MDEs globais gratuitos para áreas do Nordeste como a região de estudo.

© 2022 - Todos os direitos reservados - Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com