XIV ENAU - Encontro Nacional de Águas Urbanas e IV SRRU - Simpósio de Revitalização de Rios Urbanos

Data: 19/09/2022 à 23/09/2022
Local: Brasília - DF
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/xivenau

INFLUÊNCIA DOS MÉTODOS DE DESAGREGAÇÃO DA CHUVA DIÁRIA NA ESTIMATIVA DE VAZÃO MÁXIMA

Código

XIV-ENAU_IV-SRRU0051

Autores

Álvaro José Back, Sérgio Luciano Galatto, HUGO SCHWALM, Vanildo Rodrigues

Tema

ENAU - 01 - Processos hidrológicos em meio urbano: monitoramento e modelagem de quantidade e de qualidade de água

Resumo

A vazão máxima para projetos de drenagem urbana geralmente é estimada com chuvas de curta duração obtidas por meio da desagregação da chuva diária. Este trabalho avaliou as vazões máximas obtidas por diferentes métodos de desagregação da chuva diária. Foram considerados os métodos: equação de chuvas intensas - alternativa proposta usando coeficientes de desagregação médios para o Brasil consagrados na literatura nacional, a equação alternativa usando dados de Santa Catarina, a equação IMD, o método das isozonas original e o método das isozonas revisado. Foram estimadas vazões máximas por meio do método racional, para chuvas com duração de 20 minutos, e vazões máximas usando o método do hidrograma sintético SCS, para chuvas com duração de 120 minutos. Observou-se diferenças importantes entre as estimativas das chuvas máximas e das vazões máximas. A equação alternativa usando dados de Santa Catarina apresentou estimativas inferiores, tanto para chuvas como vazões, quando comparado ao uso de coeficientes médios nacionais. O método das isozonas revisado apresentou os maiores valores de chuva e vazão. Os resultados mostram a importância da atualização das relações entre chuvas de diferentes durações e a necessidade de revisar os métodos de desagregação da chuva diária

© 2022 - Todos os direitos reservados - Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com