I FluHidros - Simpósio Nacional de Mecânica dos Fluidos e Hidráulica

Data: 22/08/2022 à 24/08/2022
Local: Ouro Preto - MG
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/fluhidros

APLICAÇÃO DO MÉTODO SPH NA RESOLUÇÃO DO GOLPE DE ARÍETE CLÁSSICO

Código

I-FLUHIDROS0060

Autores

RODRYGO SILVA PADILHA, JOEL ROBERTO GUIMARÃES VASCO, José Fernandes Júnior, ALEXANDRE KEPLER SOARES

Tema

Mecânica dos Fluidos (Educação, Hidráulica e Mecânica dos Fluidos Ambiental)

Resumo

A maioria das obras de engenharia hidráulica dimensiona as tubulações considerando apenas o regime permanente. Porém, alterações no regime, como o fechamento brusco de uma válvula, podem provocar o fenômeno conhecido como transitório hidráulico (golpe de aríete), gerando aumento na pressão interna da tubulação podendo colapsá-la. Um dos métodos mais difundidos na academia para resolver o transitório hidráulico é o Método das Características (MOC). Neste artigo, se utilizou o método Lagrangiano, sem malha e particulado, chamado Método Hidrodinâmico de Suavização de Partículas (SPH), adotando a configuração clássica reservatório-tubo-válvula com fechamento quase instantâneo para avaliar tanto a pressão na válvula quanto a velocidade no reservatório, comparando os resultados numéricos do SPH com o MOC. Como os resultados obtidos do SPH e do MOC foram similares, a aplicabilidade do método SPH ao fenômeno do transiente hidráulico foi corroborada.

© 2022 - Todos os direitos reservados - Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com