XXIV SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 21/11/2021 à 26/11/2021
Local: BELO HORIZONTE - MG
ISSN: 2318-0358
Mais informações: http://www.abrhidro.org.br/xxivsbrh

ANÁLISE DE INCERTEZAS EM CURVAS-CHAVE POR MEIO DE MODELAGEM BAYESIANA NO RIO SÃO FRANCISCO EM PIRAPORA

Código

XXIV-SBRH0714

Autores

LUAN MARCOS DA SILVA VIEIRA, JULIO CESAR LOBO SAMPAIO, Julian Cardoso Eleutério, Veber Afonso Figueiredo Costa

Tema

SR02- Processos hidrológicos e meio ambiente

Resumo

Análises de incertezas relacionadas a estimativas de descarga líquida são de grande importância para estudos hidrológicos e ações relacionadas à gestão de recursos hídricos. Um dos métodos mais comuns e simples de se conhecer relações cota-descarga de uma seção do rio é por meio do estabelecimento de curvas chave. A precisão da curva chave depende diretamente da quantidade de pontos medidos. Para relações cota-descarga fora deste intervalo, geralmente são realizadas extrapolações, a exemplo do ajustamento matemático de uma função de potência. Na literatura são apresentados métodos de avaliação de incertezas que já foram aplicadas a curvas chave, como exemplo a aplicação de métodos de abordagem Bayesiana. A abordagem Bayesiana é uma das vertentes frequentemente utilizada para estimar intervalos de incertezas e distribuições preditivas de quantis de vazão, principalmente por contribuir na agregação de conhecimentos, e na preservação de realismo físico na relação cota-descarga, por fazer análise quantitativa de controles hidráulicos por meio da tradução do conhecimento hidráulico em distribuições de probabilidade a priori. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar incertezas paramétricas e estruturais na curva chave por meio de um método Bayesiano, o BaRatin. A estrutura de inferência foi aplicada a uma seção do rio São Francisco, na cidade de Pirapora (MG), com controles hidráulicos distintos. Os resultados indicaram que, de acordo com modelo utilizado, os intervalos de incertezas total abrangeram a maioria das vazões e dispersões acima da cota de ativação considerada, o que sugere adequação do modelo e intervalos de credibilidade mais realistas.

© 2022 - Todos os direitos reservados - Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com