XII SRHN - SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO NORDESTE

Data: 21/10/2014 à 31/12/2014
Local: Natal - RN
Mais informações:

AVALIAÇÃO DAS DIFERENTES FORMAS DE EXTRAÇÃO DO COAGULANTE NATURAL DA MORINGA OLEIFERA PARA O TRATAMENTO DE ÁGUAS SUPERFICIAIS (PAP018291)

Autores

Aline Takaoka Alves Baptista, EMANUELE FREITAS DE MORAIS, NAYARA LIMA DE MIRANDA, RAQUEL GUTTIERRES GOMES, Angélica Marquetotti Salcedo Vieira

Tema

Águas urbanas e desenvolvimento

Resumo

O uso de coagulantes naturais apresenta vantagens em relação aos coagulantes químicos no tratamento de água, principalmente com relação à biodegradabilidade, baixa toxidade e baixo índice de produção de lodos residuais, como é o caso da Moringa oleifera Lam. Várias são as formas de obtenção do coagulante de Moringa, e este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência dos coagulantes obtidos em diferentes valores de pH, com água e solução salina, na remoção de cor, turbidez e carbono orgânico total residual na água tratada. Como resultado, pode-se destacar que dentre as diferentes formas de extração, as melhores remoções foram obtidas com a Moringa em pH 10 com percentual de remoção de 93,45% de cor e 91,26% de turbidez juntamente com a Moringa salina com 89,65% e 91,65% de remoção destes mesmos parâmetros. Com relação à presença de matéria orgânica na água tratada, o coagulante salino foi o que apresentou melhores resultados, com um COT residual de 4,86 mg/L

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com