XII SRHN - SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO NORDESTE

Data: 21/10/2014 à 31/12/2014
Local: Natal - RN
Mais informações:

ANÁLISE DE DESEMPENHO E DE INCERTEZAS DA CALIBRAÇÃO REGIONAL DE UM MODELO HIDROLÓGICO SEMI-DISTRIBUÍDO (PAP018212)

Autores

Alexandre Cunha Costa, Till Francke, ANDREAS GÜNTNER, Axel Bronstert, Eduardo Sávio Passos Rodrigues Martins

Tema

Hidrologia e hidrogeologia

Resumo

Modelagem chuva-deflúvio em bacias não-monitoradas é fundamental para projetos de engenharia, sistemas de previsão e gerenciamento de recursos hídricos. Neste artigo, avaliou-se o desempenho da calibração regional de um modelo hidrológico semi-distribuído espacialmente (12 estações fluviométricas) e temporalmente (dois períodos de 10 anos de séries mensais de vazão), levantando hipóteses sobre as incertezas envolvidas no esquema de regionalização. Esse método foi aplicado para o Estado do Ceará. A vantagem desse procedimento, em relação aos métodos tradicionais de regionalização, é que evita a exigência de uma grande quantidade de séries de deflúvio, que é uma dificuldade fundamental para a regionalização de áreas pobres dados como o Nordeste Brasileiro. Em geral, a mediana dos coeficientes de Nash-Sutcliffe das estações foi 0,77 para validação e 0,80 para calibração (período B: 2000-2010). A validação cruzada aplicada sugere que a diminuição da incerteza do período A (1985-1995) para o período B é fruto das séries de entrada e saída dos dados e/ou dos dados geoambientais, que podem explicar um melhor desempenho do modelo no período B. As diferenças do desempenho da calibração regional em duas zonas geograficamente distintas foram causadas por incertezas na estrutura do modelo devido possivelmente à desconsideração dos processos rio-aquífero na modelagem.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com