XIII ENAU - Encontro Nacional de Águas Urbanas e III SRRU - Simpósio de Revitalização de Rios Urbanos

Data: 19/10/2020 à 22/10/2020
Local: virtual
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/xiiienau-iiisrru

ESTUDO DE AUTODEPURAÇÃO DE EFLUENTES DOMÉSTICOS: ESTUDO DE CASO NO RIO NIQUIM, BARRA DE SÃO MIGUEL/AL.

Autores

Rodrigo Perdigão Gomes Bezerra, CLEUDA CUSTODIO FREIRE, Jáder Vinícius Almeida Pereira

Tema

ENAU - 03 - Poluentes em águas urbanas: fontes, acumulação, carreamento e impactos

Resumo

Considerando a situação precária em que o sistema de esgotamento sanitário se encontra no país, o uso da capacidade de assimilação dos corpos hídricos é comumente adotado como complemento do tratamento de esgotos. Contudo, para que o lançamento de efluentes não prejudique os demais usuários dos mananciais é necessário que se respeitem os limites de diluição dos corpos hídricos. O presente trabalho propõe uma metodologia para análise de autodepuração de efluentes domésticos tendo como estudo de caso o lançamento de efluentes da Barra de São Miguel no rio Niquim, em Alagoas. A metodologia adotada consiste em campanhas para análise da qualidade da água e medição de parâmetros hidráulicos, no estudo da disponibilidade hídrica e na aplicação do modelo de Streeter-Phelps. Os resultados apontam que a qualidade da água no trecho em que o lançamento foi projetado sofre significativa alteração pelo uso de banhistas, elevando a DBO5,20 de 4 para 6 mg/L e a turbidez de 1,3 para 6,6 NTU. Além disso, a aplicação do modelo de Streeter-Phelps indica que o rio Niquim pode se manter dentro do limite de 5 mg/L para a DBO5,20, caso haja um controle bastante rígido da eficiência de remoção da Estação de Tratamento de Esgotos.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com