XV SRHNE - SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO NORDESTE

Data: 22/11/2020 à 26/11/2020
Local: Caruaru
ISSN: 2359-1900
Mais informações: https://www.abrhidro.org.br/xvsrhne/

AVALIAÇÃO DA DISPONIBILIDADE HÍDRICA NA BACIA DO RIO UTINGA CONSIDERANDO A INTERAÇÃO RIO-AQUÍFERO

Autores

Inauí Teixeira Santana Gonçalves, Andrea Sousa Fontes

Tema

01 - Hidrologia do Semiárido

Resumo

A região da bacia hidrográfica do rio Utinga é caracterizada por conflitos de uso e demanda de suas águas, cenário agravado desde 2012. Neste contexto, este artigo tem como objetivo a análise da disponibilidade hídrica, analisando as interações rio-aquífero do rio Utinga. Nesta perspectiva foram verificados os padrões de chuva e vazão da região, comparando-se períodos passados e recentes. A sua vazão mínima de referência, e alterações hidrológicas do rio, foram analisadas através do software estatístico IHA (Indicators of Hydrologic Alterations). Seu fluxo de base foi obtido por meio do Método do Mínimo Local, com auxílio do software BFI 3.0, e o potencial de recarga do aquífero foi analisado através do método de balanço hidrológico. A análise pluviométrica não demonstra uma mudança em seus padrões recentes, Entretanto a Q90 (vazão que permanece no rio em 90% do tempo) do rio Utinga indica uma significativa redução para o período de 1949 a 1991, que apresentou valor de 2,3 m³/s, enquanto o período de 1992 a 2019 a Q90 foi de 0,4 m³/s. Isto corrobora com as indicações do baixo fluxo de base e recargas do aquífero, tornando os recursos hídricos vulneráveis a exploração. Isso indica a necessidade do monitoramento do uso das águas do rio Utinga, devido suas novas demandas, e como controle do uso das águas subterrâneas que terá influência na disponibilidade superficial e vice-versa. Esse conhecimento deve embasar a alocação de água na região.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com