XXIII SBRH - Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 24/11/2019 à 28/11/2019
Local: Foz do Iguaçu - PR
Mais informações: https://eventos.abrh.org.br/xxiiisbrh/

ALÉM DOS ERROS TIPO I E II EM TESTES DE DETECÇÃO DE TENDÊNCIAS EM SÉRIES HIDROMETEOROLÓGICAS

Autores

Renato Souza Amorim, SAULO AIRES DE SOUZA, Dirceu Silveira Reis Junior

Tema

Variabilidade, Tendências e Previsibilidade Hidroclimática

Resumo

Os impactos da alteração na frequência e na intensidade de eventos hidrometeorológicos tem motivado o surgimento de vários estudos de estacionariedade no Brasil e no mundo para subsidiar o processo de gestão de recursos hídricos. A capacidade de detecção é afetada por diversos fatores que vão desde a autocorrelação até a multiplicidade de testes de hipóteses, sendo tradicionalmente empregada como métrica de controle de rejeição à tentativa de limitar a ocorrência de erros tipo I ou II a um determinado nível de significância a% local ou regionalmente estabelecido. Entretanto, diferente da abordagem tradicional, o presente trabalho propõe, assim como em estudos ligados à área da medicina, o uso dos erros tipo S (sinal) e M (magnitude) da estimativa da tendência como parâmetros de análise complementares a serem considerados durante o processo de avaliação de estacionariedade em variáveis hidrometeorológicas. Os resultados obtidos via simulação Monte Carlo para o estimador proposto por Sen (1968) e o teste de MK apontam que erros S e M não são desprezíveis, sendo que a probabilidade no equívoco na estimativa do sinal de mudança pode chegar a 34,6% e a sua magnitude ser 25 vezes superior ao valor verdadeiro

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com