XIV SRHNE - SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO NORDESTE

Data: 20/11/2018 à 24/11/2018
Local: Maceió - AL
Mais informações: https://www.abrh.org.br/xivsrhne

ANÁLISE DE TENDÊNCIA, ESTACIONARIEDADE E MODOS DE VARIAÇÃO DE UMA SÉRIE DE VAZÃO DO RIO JAGUARIBE.

Autores

Larissa Zaira Rafael Rolim, Francisco de Assis de Souza Filho, Taís Maria Nunes Carvalho, renata locarno frota

Tema

04. Eventos extremos e projeções climáticas no planejamento dos Recursos Hídricos

Resumo

As mudanças climáticas e a ação antropogênica fizeram com que o modelo estacionário amplamente difundido na modelagem hidrológica fosse questionado. Assim, o presente trabalho visa fazer uma diagnóstico da série temporal de vazão do rio Jaguaribe no estado do Ceará, a fim de analisar sua estacionariedade pelos testes de raiz unitária de Dickey-Fuller e de Kwiatkowski?Phillips?Schmidt?Shin, presença de tendência na série utilizando os testes não-paramétricos de Mann-Kendall e declividade de Sen, além de verificar se a série apresenta alguma relação com índices climáticos, quando decomposta pelo método da transformada de Ondeleta. A série analisada apresentou-se estacionaria utilizando os testes de estacionariedade, apresentando uma tendência positiva em relação ao tempo pelos testes não-paramétricos. Ao analisar seus modos de variação, pôde-se observar que a série apresenta uma forte relação com a PDO, podendo este índice climático ser um influenciador no regime de vazões do Ceará.As mudanças climáticas e a ação antropogênica fizeram com que o modelo estacionário amplamente difundido na modelagem hidrológica fosse questionado. Assim, o presente trabalho visa fazer uma diagnóstico da série temporal de vazão do rio Jaguaribe no estado do Ceará, a fim de analisar sua estacionariedade pelos testes de raiz unitária de Dickey-Fuller e de Kwiatkowski?Phillips?Schmidt?Shin, presença de tendência na série utilizando os testes não-paramétricos de Mann-Kendall e declividade de Sen, além de verificar se a série apresenta alguma relação com índices climáticos, quando decomposta pelo método da transformada de Ondeleta. A série analisada apresentou-se estacionaria utilizando os testes de estacionariedade, apresentando uma tendência positiva em relação ao tempo pelos testes não-paramétricos. Ao analisar seus modos de variação, pôde-se observar que a série apresenta uma forte relação com a PDO, podendo este índice climático ser um influenciador no regime de vazões do Ceará.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com