XII ENAU - ENCONTRO NACIONAL DE ÁGUAS URBANAS

Data: 20/11/2018 à 24/11/2018
Local: Maceió - AL
ISSN: 2359-1897
Mais informações: https://www.abrh.org.br/xivsrhne

A CONDUTIVIDADE NAS ÁGUAS PLUVIAIS DO DF

Autores

Thays Mitsuko Tsuji, Maria Elisa Leite Costa, Jeremie Garnier3, Sérgio Koide

Tema

08. Monitoramento, coleta e tratamento de dados em sistemas de drenagem e manejo de águas urbanas

Resumo

A condutividade elétrica da água pode indicar a presença de diversos poluentes nas águas de drenagem pluvial, como por exemplo, compostos de nitrogênio (amônia, nitrito e nitrato), fósforo (fosfato) e cloro (cloreto). Portanto, estabelecer um conhecimento mais aprofundado sobre as relações que envolvem condutividade e qualidade das águas pode ser muito importante, visto que esse parâmetro pode ser medido in loco por meio de sondas multiparamétricas. Por isso, o objetivo deste trabalho foi analisar o comportamento da condutividade nas águas de drenagem pluvial no núcleo urbano do Riacho Fundo (Brasília-DF). Foi utilizada uma sonda multiparametrica do tipo Aquaread AP800, instalada dentro de uma galeria de drenagem pluvial, medindo a condutividade ao longo da onda de cheia a cada 5 minutos. Como resultados importantes, percebeu-se que a condutividade tem uma forte tendência a diminuir com o aumento da vazão, dos 9 eventos analisados, 7 apresentaram essa tendência. Porém, em dois eventos, isso não ocorreu, talvez em função de algum transbordamento de rede ou da estação de esgotos ou mesmo a lavagem de alguma carga concentrada acumulada, visto que os valores de Nitrogênio e Fósforo também aumentaram de concentração mesmo com o aumento da vazão.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com