XII ENAU - ENCONTRO NACIONAL DE ÁGUAS URBANAS

Data: 20/11/2018 à 24/11/2018
Local: Maceió - AL
ISSN: 2359-1897
Mais informações: https://www.abrh.org.br/xivsrhne

USO DE MODELO RASTER PARA SIMULAÇÃO DE ÁREAS URBANAS: POTENCIAIS E LIMITACÕES

Autores

MATHEUS MARTINS DE SOUSA, Francis Martins Miranda, Antonio Krishnamurti Beleño de Oliveira, Osvaldo Moura Rezende, MARCELO GOMES MIGUEZ

Tema

10. Inundações urbanas: modelagem, estudos de danos, alerta e planos de emergência e medidas de cont

Resumo

A maior facilidade de obtenção de modelos digitais de elevação proporcionou a difusão dos modelos hidrodinâmicos chamados "Raster". Nesses modelos a estrutura de um arquivo Raster é adaptada para funcionar como um modelo Quasi-2D, onde cada pixel funciona como uma célula, com nível de água horizontal nos elementos e fluxo em função das diferenças de nível de água entre o elemento e seus vizinhos. Com a maior velocidade de processamento dos computadores o modelo Raster tem se difundindo e apresentado resultados satisfatórios em bacias não urbanas. Entretanto o seu uso em regiões urbanas requer um maior refinamento da grade que encarece os custos do levantamento e computacionais. O presente trabalho busca avaliar o uso de um modelo Raster construído a partir do Modelo de Células Escoamento ? MODCEL aplicando-o a um caso de estudo urbano onde modelos 2D são comparados. O teste consiste na simulação de um evento de inundação em algumas ruas da cidade de Glasgow na Escócia. O objetivo é avaliar a capacidade do modelo em simular os escoamentos em ruas e refletir sobre os custos computacionais e de levantamento requeridos. Os resultados também permitem avaliar o funcionamento do modelo MODCEL-Raster em regiões urbanas e compará-lo a modelos consagrados mundialmente.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com