III SRHPS - Simpósio de Recursos Hídricos do Rio Paraíba do Sul

Data: 27/08/2018 à 29/08/2018
Local: Juiz de Fora - MG
Mais informações: http://www.ufjf.br/srhps/

ESTIMATIVA DO PROCESSO DE ASSOREAMENTO DO LAGO DOS MANACÁS, MUNICÍPIO DE JUIZ DE FORA/MG

Autores

Ana Leticia Lima de Carvalho, Luiz Evaristo Dias Paiva, Vinícius Martins de Souza

Tema

Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Resumo

O assoreamento é caracterizado por uma acumulação gradual de sedimentos em leitos de rios e lagos, podendo causar diversos danos ambientais e resultar na diminuição da vida útil de reservatórios. O objetivo do presente trabalho é estimar o aporte de sedimentos no Lago dos Manacás, no município de Juiz de Fora, para o horizonte cronológico de 200 anos. Para tanto, foram coletados dados hidrométricos e sedimentométricos referentes um contribuinte perene do lago, e utilizou-se a metodologia de Brune na estimativa da eficiência de retenção do reservatório. Os resultados indicam baixos níveis de aporte de sedimentos, de 0,04 t.dia-1, correspondendo a um assoreamento de 9,94% do lago em 200 anos. Para suplementar o estudo, e abranger o aporte de sedimentos relacionado à vazão intermitente da drenagem pluvial, a Equação Universal da Perda de Solo (USLE) foi aplicada à Bacia Hidrográfica do córrego Dom Bosco, à qual o lago pertence. Utilizando-se de dados secundários para a obtenção dos parâmetros requeridos na USLE, Obteve-se a perda de solo de 64,69 t.ha- 1.ano-1, e aporte de sedimentos de 1,95 t.dia-1. Este aporte resultou em assoreamento de 95% do reservatório em 200 anos.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com