III SRHPS - Simpósio de Recursos Hídricos do Rio Paraíba do Sul

Data: 27/08/2018 à 29/08/2018
Local: Juiz de Fora - MG
Mais informações: http://www.ufjf.br/srhps/

ÍNDICE DE FRAGILIDADE PONTUAL DA REDE VIÁRIA NA SUB- BACIA HIDROGRÁFICA DO ARROIO CURUÇU, ZONA RURAL DE SANTIAGO, RS

Autores

Ricardo Vieira da Silva, Alessandro Carvalho Miola, Romario Trentin, Marcos Augusto Gomes dos Santos

Tema

Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Resumo

O presente trabalho busca mapear e identificar os locais de cruzamento entre o sistema viário e a hidrografia obtendo o Índice de Fragilidade Pontual (IFP) (MIOLA, 2013), obtido pelos cruzamentos da rede de drenagem ordenada com a rede viária classificada, bem como a aplicação de álgebra de mapas sobre uma sub-bacia hidrográfica predominantemente rural. A operacionalização deste cruzamento deu-se através das ferramentas do QGIS, que permitem usar campos das tabelas de atributos das camadas vetoriais classificadas e multiplicá-las entre si através da calculadora de campo. Para isso, é necessário fazer previamente à interseção das feições lineares, preservando as variáveis de ambas as camadas na feição resultante. Sobre a nova feição pontual. O resultado dessa operação é o Índice de Fragilidade Pontual (IFP). Esse índice representa em termos práticos a materialização das estruturas que ocorrem na sub-bacia, bem como o grau do risco inerente ao problema da falta de mobilidade rural. Pode-se concluir que esse indicador tem um método de obtenção de baixa complexidade, dependendo apenas da obtenção de bases cartográficas fidedignas à análise espacial em questão. Também, conclui-se que ao proceder a uma multiplicação vetorial entre as feições espaciais hidrografia e sistema viário, reproduz-se uma analogia matemática-computacional perfeitamente condizente à realidade observada na natureza. Os pontos resultantes desse cruzamento têm em si atributos espaciais que possibilitam inferir sobre as fragilidades que podem influenciar a mobilidade das pessoas que dependem das estruturas, principalmente as viárias. Com base nos resultados apresentados, pode concluir que a sub-bacia do Arroio Curuçu tem um grau de fragilidade pontual no seu sistema viário predominantemente entre baixo e médio, visto que o maior número de cruzamentos encontra-se nessas duas classes de IFP.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com