III SRHPS - Simpósio de Recursos Hídricos do Rio Paraíba do Sul

Data: 27/08/2018 à 29/08/2018
Local: Juiz de Fora - MG
Mais informações: http://www.ufjf.br/srhps/

ANÁLISE COMPARATIVA DA EFICIÊNCIA ENTRE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA: BELO HORIZONTE/MG E JUIZ DE FORA/MG

Autores

Bianca Harumi Yamaguti Garcia, ARIANY CARDOSO PEREIRA, Samuel Rodrigues Castro

Tema

Gestão de Recursos Hídricos

Resumo

As perdas de água em sistemas de abastecimento geram prejuízos e descaso com o meio ambiente, tendo em vista a quantidade de água potável desperdiçada A perda de água potável gera uma preocupação tanto da população quanto do poder público. Ligações clandestinas, tubulações desgastadas e com patologias e vazamentos desenfreados têm afetado a salubridade da água que chega na casa do consumidor e garantindo para o Brasil a 20ª posição em um ranking de 43 países das nações que mais perdem água no mundo (IBNET, 2015). A pesquisa destaca a obtenção de quatro índices de perdas de água (ITPR, MPRI, IVI e PRPR) nas cidades de Belo Horizonte/MG e Juiz de Fora/MG, sendo dois comparativos (IVI e PRPR). Destes, um é utilizado para a avaliação da eficiência do sistema de abastecimento: o Índice de Vazamento na Infraestrutura (IVI). Os sistemas administrados em ótimas condições devem ter IVI próximos de 1,0 enquanto sistemas mais antigos apresentam valores próximos a 10, com deficiências na infraestrutura. Para o cálculo dos índices foi utilizado o Programa de Redução de Perdas de Água no Sistema de Distribuição, disponibilizado por COPASA (2003). Os dados foram coletados nas plataformas disponibilizadas pelo SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), com dados fornecidos pelas companhias de saneamento básico COPASA e CESAMA, em um período de cinco anos, de 2012 a 2016. O IVI encontrado na cidade de Belo Horizonte variou de 4,37 para 3,81, enquanto o mesmo índice, calculado para a cidade de Juiz de Fora, após oscilações, passou de 5,50 para 5,13. O Potencial de Recuperação de Perdas Reais (PRPR) também foi calculado para os municípios de forma a avaliar o quantitativo de água que pôde ser recuperada com medidas de prevenção adotadas pelas empresas. Para análises comparativas entre os municípios, foi aplicado o Teste U de Mann-Whitney, que evidenciou, a 95% de confiança, diferenças significativas para os índices IVI e PRPR calculados para Belo Horizonte e Juiz de Fora no período do estudo.

Sistema de publicação de trabalhos técnico ABRhidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Desenvolvido por Pierin.com